Da Redação JM Notícia

Nesta quarta-feira (13) os deputados estaduais do Tocantins aprovaram os dois pedidos de empréstimo feitos pelo Estado para a Caixa Econômica Federal. 

Somando R$ 583 milhões, os empréstimos servirão para inúmeras obras, entre elas a construção de hospitais, a construção da ponte sobre o Rio Tocantins, a duplicação de algumas rodovias, entre outros. 

Um dos pontos mais polêmicos da reunião estava a votação do projeto de duplicação de TO-222. O problema estava no valor a ser destinado para isso, enquanto os deputados da região de Araguaína queriam R$ 86,5 milhões, o valor liberado foi de apenas R$ 42 milhões. Foram 14 votos a favor e 10 contrários no segundo turno. 

Outro ponto decidido pelos parlamentares foi que R$ 208 milhões ficarão disponíveis para que as prefeituras indiquem como devem ser aplicadas.  

Os prefeitos deverão encaminhar ao governo estadual a lista das obras prioritárias da cidade para então receberem o dinheiro investido nelas. 

Confira a lista de onde os valores serão aplicados: 

VEJA TAMBÉM
AD Nação Madureira realiza transferências de obreiros, confira relação

Infraestrutura urbana dos municípios – R$ 208 milhões divididos em duas fases 

  • Ponte de Porto Nacional – R$ 130 milhões 
  • Programa Pró-transporte – R$ 59,6 milhões 
  • Construção da TO-365 (De Gurupi ao povoado Trevo da Praia) – R$ 64,8 milhões 
  • Duplicação da TO-222 (Entre Araguaína e o distrito de Novo Horizonte) – R$ 41 milhões 
  • Pavimentação da TO-225 (De Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz)- R$ 30 milhões 
  • Construção de unidades habitacionais – R$ 21,4 milhões 
  • Pavimentação da TO-243 (Entre Araguaína e o povoado de Mato Verde)- R$ 12 milhões 
  • Obra do Hospital Geral de Gurupi – R$ 10 milhões 
  • Construção do Batalhão Militar e Rodoviário de Divisas – R$ 3,5 milhões 
  • Estádio Castanheirão em Miracema – R$ 1 milhão 
  • Ginásio Ercílio Bezerra de Castro – R$ 700 mil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.