Da Redação JM Notícia

Vereador Lúcio Campelo

O vereador Lúcio Campelo (PR) fez um discurso nesta quinta-feira (14) defendeu os professores grevistas que estavam na Câmara em busca de apoio por parte dos parlamentares para negociarem com o Prefeito.

Campelo declarou que não entendeu a explicação dada pelo vereador Tiago Andrino (PSB), que tentou acalmar os grevistas a respeito das reivindicações dos professores, defendendo o Governo Municipal.

Como oposição ao governo de Carlos Amastha, Campelo não poupou críticas. “O vereador prestigiado, mais que os outros na gestão, Tiago Andrino, deu aqui a vocês a resposta do que está sendo negociado. Eu entendi o seguinte: nada!”, declarou.

Lúcio Campelo entende que os servidores devem receber seus direitos e que não é hora de discutir o que a Prefeitura deve aos professores há dois ou três anos. “Tem que pagar! E por que não está pagando?”, questionou.

Ainda segundo o vereador, para a gestão anterior a Educação era prioridade, mas pra esta gestão de Amastha não é. “Essa é diferença entre o compromisso com o cidadão e com o seu bolso. A atual gestão tem compromisso com o bolso dele. Esse prefeito bandido, malandro e desonesto”, afirmou.

VEJA TAMBÉM
Pastor Mauro Rocha (DF), ministra na abertura do UMADEP

Os professores aplaudiram a fala de Campelo, que se comprometeu em continuar denunciando para defender a sociedade de Palmas. E por falar em denúncias, ele trouxe alguns dados sobre a compra de asfalto com valores superfaturados que tiraram mais de R$ 12 milhões da prefeitura, valores que poderiam ser usados para pagar os professores.

“E quando eu o chamo de ladrão é porque está aqui o documento e o Tribunal de Contas já aprovou essas contas”, disse Campelo, destacando os demais problemas que a cidade enfrenta além da Educação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.