Da Redação JM Notícia

O líder cristão apareceu em um hospital em Beijing

Em abril deste ano o líder religioso Peter Shao Zhumin, da região de Wenzhou, foi preso por oficiais de segurança da China. Em 8 de setembro ele apareceu nas mídias sociais vestindo pijamas, sentando em uma maca de hospital.

A imagem chamou a atenção dos seguidores do líder cristão, pois ele estava em Beijing para fazer uma cirurgia no ouvido.

Shao escreveu aos seus seguidores que não o visitassem no hospital, mas que orassem por ele. Ao que tudo indica, ele continua sob o poder do regime comunista.

Desde que assumiu a liderança de uma igreja cristã, Shao foi preso quatro vezes em apenas um ano. Acredita-se que ele esteja pressionado a se unir à Associação Patriótica Chinesa.

Se ele aceitar esse acordo, ele terá que excluir a comunidade com cerca de 80 mil cristãos da igreja subterrânea de Wenzhou. Na comunidade aberta (não secreta) há cerca de 50 mil cristãos.

Vale lembrar que a China irá implantar novas regras religiosas que passarão a valer a partir de 1º de fevereiro de 2018.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.