Da Redação JM Notícia

Na semana passada uma decisão judicial gerou mais uma polêmica envolvendo arte, cristianismo e o movimento LGBT. Dessa vez, uma peça teatral que representava Jesus como um transexual foi cancelada na cidade de Jundiaí (SP).

Com o nome de “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, a peça era apresentada na unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc), mas foi interrompida por ordem da 1ª Vara Cível da cidade.

O juiz Luiz Antônio de Campos Júnior, decretou em 15 de setembro, em caráter de urgência, que a peça não  fosse exibida naquele dia, aceitando o pedido feito por advogada que moveu uma ação contra o Sesc.

“As circunstâncias jurídicas alegadas (…) corroboram o fato de ser a peça em epigrafe atentatória à dignidade da fé cristã, na qual Jesus Cristo não é uma imagem e muito menos um objeto de adoração apenas, mas sim o filho de Deus”, escreveu o juiz.

Na opinião do magistrado, o enredo que mostra Jesus reencarnado como transexual é ofensa à fé de milhões de brasileiros. “O que não pode ser tolerado é o desrespeito a uma crença, a uma religião, enfim, a uma figura venerada no mundo inteiro”.

VEJA TAMBÉM
Justiça Federal recebe denúncia contra ex-governador do Tocantins

Ainda segundo o juiz, “em se permitindo uma peça em que este homem sagrado seja encenado como um travesti, a toda evidência, caracteriza-se ofensa a um sem número de pessoas”.

Peça é ovacionada Rio Preto

Cancelada em Jundiaí, a peça foi levada o teatro do Sesc de São José do Rio Preto (SP) no sábado (16) atraindo uma grande multidão de pessoas que ovacionaram o enredo.

Interpretado pela atriz Renata Carvalho, a peça ganhou notoriedade por conta da decisão judicial e levou ativistas e simpatizantes do movimento LGBT de Rio Preto a lotar a sala do teatro.

“Nós não podemos deixar este assunto passar em branco. São trans, homossexuais e demais grupos que são oprimidos por pessoas conservadoras”, declarou uma espectadora ao G1.

Antes de começar a peça, a produção distribui pequenos cálices de vinho e uma vela, para promover a ambientação do público. A peça é composta por falas da atriz, falando sobre ensinamentos da Bíblia para valorizar mulheres, homossexuais, prostitutas e transgêneros.

“O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” é uma obra escrita pela dramaturga escocesa e transexual Jo Clifford.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.