Da Redação JM Notícia

mostra queermuseu

O Procurador da República Fabiano de Moraes, do Rio Grande do Sul, assinou uma recomendação pedindo a reabertura imediata da exposição “Queermuseu – Cartografias da diferença da arte brasileira”.

A obra foi cancelada há 19 dias após receber críticas diversas sobre estar promovendo obras com zoofilia e pedofilia. Apesar do cancelamento por parte do Santander Cultura de Porto Alegre, as peças continuam no local, o que pode facilitar a reabertura da exposição.

Ao pedir que a reabertura aconteça dentro de 24 horas, o procurador considerou diversos pontos, entre eles o fato da exposição “dar projeção à cultura contemporânea, através das inúmeras questões de gênero que ultrapassam os mais diversos aspectos da contemporaneidade”.

Outro ponto seria o fato desta ser a “primeira exposição com abordagem Queer realizada no Brasil, que traz um recorte totalmente inédito na América Latina.” E para quem não sabe o que quer dizer a expressão queer o próprio promotor explica que ela tem como objetivo romper com a heteronormatividade.

VEJA TAMBÉM
Durante AGE da CONEMAD-TO, Eli Borges faz alerta sobre ataques à família

“O termo queer designa um significante não normativo, que se refere a uma multiplicidade de posições, identidades, práticas e expressões de gênero, que rompem com a heteronormatividade e atuam fora das categorias binárias”.

O departamento jurídico do Santander Cultural avisou que se manifestará nesta sexta-feira (29).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.