Da Redação JM Notícia

O corte de 44% no orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) foi tema da sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Tocantins desta terça-feira (3) e os parlamentares mostraram insatisfação em relação a diminuição do orçamento.

O Deputado Estadual Alan Barbiero (PSB) iniciou sua fala na tribuna afirmando que o corte orçamentário encerra de vez a possibilidade de prosperidade no Brasil. “Nós tínhamos um orçamento de 5,8 bilhões de reais pra Ciência e Tecnologia, e sofremos com um corte que abaixou para 3,2 bilhões, a interrupção das pesquisas e projetos impossibilita a sua retomada meses depois”, declarou.

Ainda segundo Barbiero, “na pesquisa científica não pode haver interrupção, assim acaba sendo jogado no lixo todos os investimentos e trabalhos desenvolvidos ao longo de décadas”.

Os deputados debateram também o conteúdo da carta assinada por 23 ganhadores do prêmio Nobel, direcionada por e-mail ao Presidente Michel Temer, dizendo que os cortes no MCTIC ameaçam o futuro do país.

De fato, ao diminuir o orçamento da pasta, os valores usados para pesquisas deixam de existir, prejudicando estudantes e pesquisadores da área de ciência e tecnologia. E tem mais: universidades e institutos de pesquisa em todo o país estão sem dinheiro para contas básicas, como água e luz. Não há dinheiro para novas pesquisas ou bolsas.

VEJA TAMBÉM
Governo do TO nomeia mais 86 aprovados no Concurso da Polícia Civil

“Nós vamos perder os maiores e melhores pesquisadores que temos, nossos talentos, que poderiam estar contribuindo para o avanço do Brasil. Eu tenho repúdio a um corte tão grande. Essa também é realidade a do nosso Estado, que vive dias de agonia com a falta de investimento em Ciência e Tecnologia. Acredito que o governo do Estado, assim como o Governo Federal deveriam ter visão estratégica e priorizar o futuro do país”, afirmou Barbiero.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.