Da Redação JM Notícia

Ao noticiar a sessão solene do “Dia do Encontro Interdenominacional” na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, um blog de esquerda não poupou críticas à bancada evangélica e estendeu seu discurso de ódio religioso à cantora e missionária Flordelis que estava sentada na Mesa de Honra. 

Para o blog político, as falas da missionária foram citadas como “vômito”, isso porque ela criticou a exposição do MAM onde uma criança foi estimulada a tocar um homem nu. Flordelis também acredita que aquela exposição não é arte, mas um incentivo a pedofilia.  

Ela convocou os cristãos a deixarem de lado as placas das igrejas e a se unirem para juntos protestarem contra as coisas que estão erradas. “É tempo do povo de Deus se levantar”, declarou ela recebendo aplausos dos presentes. 

Parte da indignação do blog esquerdista se deve também ao fato da cantora citar o crescimento da bancada evangélica e convocar o povo a se manifestar a favor do bem. “É hora de nós mostrarmos a nossa força. Já estamos mostrando isso na época das eleições. Nunca houve tantos candidatos evangélicos que foram eleitos. E agora está na hora de continuarmos mostrando a nossa força. Vamos embora para a rua, minha gente. Vamos dar as mãos, vamos gritar que essa nação não pertence a Satanás, ela é do senhor Jesus!” 

Cantora rebate preconceito do blog  

Ao tomar conhecimento de que foi citada como “vomitando” na Câmara Municipal, a missionária não se intimidou e confrontou a postagem do blog de esquerda, criticando o preconceito religioso por parte deles. 

“Eu não estou ‘vomitando’ como de maneira ofensiva, preconceituosa e discriminatória vocês colocaram, só porque sou evangélica!  Esclareço que estou declarando com muita fé e esperança que o meu Rio de Janeiro vai dar a volta por cima!!!”, disse ela cintando uma das canções que ela apresentou durante a sessão. 

Sem se intimar, Flordelis continuou sua defesa dizendo que não há mal em declarar a vitória da cidade e que não infringiu nenhuma lei. “Fiz essa declaração cantada com legalidade, no Dia Interdenominacional, que está no calendário oficial da cidade do RJ, qual o mal nisso?! Diferente do que foi feito no MAM de SP, infringindo a lei artigo 240 do ECA”. 

E a missionária completa: “Sobre o meu discurso que foi chamado de ‘absurdo’ a maioria de bem do nosso Brasil concorda! Absurdo é expor uma menina de 4 anos de idade a tocar um corpo nu de um adulto e uma plateia assistindo e ninguém faz nada para impedir… Absurdo é captar 6 milhões e 600 mil reais pela Lei Rouanet para o que foi chamado de ‘arte’ que na verdade foi uma ‘apologia à pedofilia’. Não adianta, não vou me calar!”, finaliza. 

 

Assista o discurso de Flordelis:

Publicado por Flordelis Mk em Sexta, 29 de setembro de 2017

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.