Da Redação JM Notícia

Foi publicado no Diário Oficial do Município de Palmas desta quarta-feira (04), a exoneração e a rescisão de contratos de servidores da prefeitura de Palmas, ligados segundo informações obtidas pelo JM Notícia, ao vereador Diogo Fernandes, presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara de Palmas.

Vereador Diogo Fernandes (PSD)

Nos últimos dias, o parlamentar teve um desentendimento com o prefeito Amastha em uma rede social, questionando o gestor sobre a greve dos professores da educação. No entanto, Amastha não teria gostado do questionamento e deixou o grupo de WhattsApp composto pelos vereadores governistas. Em seguida, Diogo Fernandes também deixou o grupo e vem adotando uma postura de independência na Casa de Leis, inclusive, convocado secretários municipais à Câmara de Palmas, entre eles, Christian Zini, secretário Municipal de Finanças.

Com postura independente, a oposição conta que terá maioria da CCJ, comandada por Fernandes.

A um veículo de comunicação da capital, Diogo Fernandes afirmou que a relação entre ele e o prefeito já veem se desgastando no decorrer do ano e que Amastha não aceita questionamentos.

VEJA TAMBÉM
APMP diz que ADIN movida por Amastha contra procuradores não é unanidade na Câmara

PROJETOS 

 Sem a maioria na CCJ, o problema que o prefeito enfrentou na gestão do ex-presidente Rogério Freitas (PMDB), poderá ter agora na atual legislatura, ou seja, pode não obter êxito na aprovação de alguns projetos de relevância do executivo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.