Da Redação JM Notícia

A Igreja Batista da Lagoinha convidou o zagueiro Neto, da Chapecoense, para contar seu testemunho no culto do último domingo (1º) onde ele pode comentar sobre o grande livramento que teve ao sobreviver à queda do avião que matou seus colegas de profissão. 

Como um dos três jogadores sobreviventes, Neto não tem dúvidas de que está vivo pela misericórdia de Deus. “Se eu estou aqui hoje, primeiro foi porque Deus quis que eu estivesse aqui. E porque a misericórdia d’Ele me alcançou no pior momento da minha vida”, declarou. 

O jogador, que se prepara para voltar aos gramados em 2018, diz que não é merecedor do milagre e que alguns amigos seus que morreram no acidente eram “melhores que ele”. 

“Muitos ali eu conhecia há anos e anos, como o goleiro Danilo, um grande amigo, um grande irmão; o Bruno Rangel que estava sentado do meu lado. Ali tinham pessoas muito melhores do que eu. Talvez mais santas do que eu. O nível de santidade só Deus pode medir. Mas, no meu entendimento tinham pessoas melhores do que eu ali e muitos”, declarou. 

Porém ele entende que Deus tinha um propósito para sua vida e “que tudo o que somos e tudo o que Deus faz através de nós não é mérito nosso”. 

Além de dar seu testemunho, Neto também pode pregar sobre a salvação, reafirmando sua crença no sacrifício de Jesus na cruz. Muitos ali eu conhecia há anos e anos, como o goleiro Danilo, um grande amigo, um grande irmão; o Bruno Rangel que estava sentado do meu lado. Ali tinham pessoas muito melhores do que eu. Talvez mais santas do que eu. O nível de santidade só Deus pode medir. Mas, no meu entendimento tinham pessoas melhores do que eu ali e muitos”. 

  

Assista: 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.