Da Redação JM Notícia

Famoso por participar da “Escolinha do Professor Raimundo”, o ator Paulo Cintura fez declarações polêmicas contra a novela da Globo “A Força do Querer” e sobre o ensino de ideologia de gênero nas escolas. 

Em entrevista ao site ‘Na Telinha’, o ator conhecido pelo bordão “Saúde é que interessa e o resto não tem pressa” não poupou críticas à trama escrita por Glória Perez que está sendo exibida no horário nobre da TV brasileira. 

Na novela, Juliana Paes interpreta a esposa de um traficante, o que para muitos “dá glamour” à vida do crime. “Nunca vi isso de elogiar bandido, uma mulher que é criminosa” disse ele falando da personagem baseada na história de Fabina Escobar. 

Sobre a autora da novela, Glória Perez, o ator foi ainda mais crítico, dizendo que ela deseja destruir as famílias. “A outra eu coloquei como mente amargurada e quer destruir a família de todo mundo. Não entendo a cabeça dela. Pra mim essa pessoa tem que ter uma cabeça doente. A turma diz: ‘Ela é uma grande autora’, isso pra mim não é nada”, declara.  

Outra parte da novela que Paulo Cintura critica é a transformação de Ivana em Ivan, personagem de Carol Duarte que muda de sexo. “Eu acho que isso não poderia ter colocado num canal aberto, criança vê, ela é sugestionada e fica em dúvida: ‘o que é que eu sou? Sou menino ou menina?'”.  

Ainda em defesa das crianças, o ator questiona a necessidade do ensino de ideologia de gênero nas escolas. “Acho que a ideologia de gênero é a coisa mais absurda do mundo. Eu chamo os caras de excrementos, de lixos, essa é a minha opinião. Pode ser quem for: político, empresário, artista, ator de novela… Qualquer um que defenda a ideologia de gênero para mim é excremento e lixo”, completou. 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.