Da Redação JM Notícia

O secretário Marcos Esner Musafir será responsabilizado pela falta de atendimento ao garoto

Se a Secretaria de Saúde do Estado do Tocantins não providenciar a operação de uma criança que está em estado grave em até 48 horas, o secretário Marcos Esner Musafir poderá ser preso, é o que pede o Ministério Público Estadual (MPE) por meio da 3º Promotoria de Justiça de Paraíso do Tocantins.

O menino de seis anos tem problemas no coração e seu estado de saúde é gravíssimo. O MPE deu um prazo de 45 dias para que o Estado solucionasse o caso, período que acabou no início deste mês sem que a criança passasse pelo procedimento necessário.

Diante disto, o promotor de Justiça Guilherme Goseling Araújo pede que a cirurgia seja feita em até 48 horas a contar desta sexta-feira (13) em uma unidade hospitalar pública ou particular, tanto no Estado quanto em outra unidade federativa e, para arcar com este procedimento, o MPE pede o bloqueio imediato de verbas públicas.

Caso descumpra essa medida, o Estado será multado em R$ 15 mil por dia, além de ter o bloqueio de verbas públicas nas contas do Fundo Estadual de Saúde ou do Fundo de Participação do Estado no valor de R$ 230 mil.

VEJA TAMBÉM
Léo Barbosa apresenta projeto para que farmácias da prefeitura abram aos finais de semana

O garoto foi diagnosticado com quadro de estenose e insuficiência de valva pulmonar, sendo a cirurgia a forma mais indicada de tratar o problema. Pela falta de resposta, a criança tem seu estado agravado e chegou a ter início de quadro de falência múltipla dos órgãos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.