Da Redação JM Notícia

O deputado estadual Eli Borges (PROS) esteve presente na 29ª AGE da CONEMAD que aconteceu neste final de semana em Araguaína (TO) e pode falar aos presentes sobre um dos temas que mais o tem incomodado: a ideologia de gênero nas escolas.

O parlamentar citou a Caravana LGBT, promovida pelo Governo do Estado do Tocantins, que passaria pelas cidades promovendo a causa gay e a ideologia de gênero.

“A ideologia de gênero não é apenas uma busca pela emancipação homoafetiva, ela busca da pedofilia e busca do incesto”, declarou Eli Borges ao citar as recentes polêmicas envolvendo obras de artes do Santander Cultural em Porto Alegre (RS), no MAM de São Paulo (SP) e no SESC de Palmas (TO).

O deputado estadual citou que milhares de pessoas cancelaram suas contas no Banco Santander e declarou que a população evangélica tem poder de mostrar sua força na sociedade, exemplificando o impacto seria se os evangélicos se posicionassem contra a Rede Globo.

“Bastaria apenas o protesto dos 50 milhões de evangélicos pra não ligar na Rede Globo por uma semana que ela mudaria tudo”, disse o parlamentar.  Outra crítica que o deputado fez foi sobre os artistas que se acham acima do bem e do mal, que se dão o direito de enfrentar a família tradicional sem serem criticados.

VEJA TAMBÉM
Homem trans gay é mulher com transtorno de identidade de gênero, explica Marisa Lobo

“Nós podemos fazer a nossa contestação de maneira pública”, declarou o deputado pedindo apoio dos evangélicos para dar um chega nessas afrontas contra a família e contra os cristãos.

Eli Borges ainda anunciou a criação do Seminário Legalizando para Ficar Legal que acontecerá no dia 17 de novembro na Assembleia Legislativa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.