Da Redação JM Notícia

A campanha que pede para não chamar meninas de princesas, fantasiou um menino com vestido e coroa

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elogio não faz bem para as meninas.

O documentário “Repense o Elogio”, exibido também durante o Programa Fantástico que defendeu a ideologia de gênero, tem recebido milhares de comentários negativos. No Youtube o vídeo tem mais de 60 mil “não curti” e apenas 2 mil curtidas.

Com pouco mais de 2 minutos, o documentário mostra mulheres dizendo que o elogio de princesa a faziam se sentir mal quando eram crianças. Por não serem brancas de cabelos lisos, muitas afirmaram que não se sentiam bonitas.

Crianças também participam do documentário, refutando que ser chamada de princesa é algo bom. A marca tenta dizer que enquanto as meninas são chamadas de “princesas” e “bonitas”, os meninos são elogiados por palavras como “forte” e “corajoso”, o que contribuí para que a mulher seja considerada mais fraca que os homens.

O mais interessante é que no vídeo um menino aparece vestido de princesa, defendendo a ideologia de gênero onde ele pode ser uma princesa e não um príncipe.

VEJA TAMBÉM
Deputado Eli Borges pede punição aos responsáveis pela palestra sobre sexo para crianças

Assista:

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Silmara Carvalho

    Não só não compro mais ,e já estou incentivando minhas amigas que vendem pararem de vender e começar a vender Mary Kay assim ela ñ só vão ser princesas como tb fazer outras meninas e mulheres a serem princesas. Obs: Sou mulher minha filha é princesa e não vendo produtos de limpeza.

  • Erica Xavier Matos

    Nossa que absurdo! Sinceramente por essa eu não esperava, até quando eles vão querer influenciar nossos filhos????

  • Laís Mendes

    Pessoal da Avon: assistam “Valente”. Estão por fora de como as princesas são representadas hoje em dia.

  • raquel

    Que coisa horrível não basta a Rede Globo,a Marca OMO, agora A AVON também,chega dessa baixaria tanta coisa no mundo,no Brasil pra se preocupar e um Bando de idiotas influenciado pelo Demônio, quer força as nossas crianças a ser Transsexuais isso não existe,Senhores Governantes vocês deveriam se preocupar com a Fome,Saúde,Violência e tudo que está acabando com a vida dos Brasileiros e não Força o Povo Brasileiro a engolir essa Idiotice de indologia de Gênero,Façam isso com os Filhos do Presidente Temer e com os Filhos dos Políticos que são a Favor dessa pouca Vergonha, e Deixem Nossas Crianças em PAZ elas não precisam ser ensinadas a se tornarem oque não são, Menina é Menina e Menino é Menino e nem uma Ação Maligna vai fazer isso mudar,Pois DEUS Criou Macho e Fêmea e Ponto Final,Não sou Homofóbica e não tenho Preconceito contra Lésbicas e Gays,Mais pensem Bem nossos filhos não são obrigados a Aprender isso nas escolas..Vivam como vocês acham que é certo,nossos filhos são apenas Crianças e não precisam ser influenciadas por nada e ninguém.

  • Állef Rodrigues

    Então podem falar”filho dá puta, vaca, jumenta, babaca, retardada, deficiente, jumenta, cretina, filha da Dilma” mas não podem falar”princesa”?