Da Redação JM Notícia

O núcleo Henfil de Palmas suspendeu o tratamento contra doenças sexualmente transmissíveis por falta de médico urologista, forçando os pacientes a procurarem outras alternativas para serem atendidos. 

Todos os meses cerca de 40 homens são atendidos pela aquela unidade de saúde, pacientes que agora precisam investir na rede particular. Quem não tem condições, acaba suspendendo o tratamento de doenças como HPV e HIV. 

Segundo reportagem da TV Anhanguera, o atendimento com urologista está suspenso há mais de um mês, prejudicando a população que necessita desses tratamentos. 

Doenças sexualmente transmissíveis precisam de acompanhamento médico para que o quadro do paciente não se agrave. “O tempo é muito variável, tem pessoas que as vezes até associada com uma outra patologia com o HIV, as lesões crescem muito rápido. Então isso varia muito. É preciso ter mesmo essa reavaliação”, declarou o clínico especializado em medicina tropical Alexandre Janott. 

Fora isso, o atendimento médico consegue melhorar a qualidade de vida do paciente, sendo essencial para os homens da cidade que só têm acesso ao Henfil para cuidar de sua saúde. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.