Da Redação JM Notícia

O deputado federal Pr. Marco Feliciano (PSC-SP) foi duramente criticado nas redes sociais por ter votado favoravelmente pelo relatório que livrou o presidente Michel Temer de ser investigado pela segunda denúncia feita contra ele e dois ministros pela Procuradoria-Geral da República. 

O voto do parlamentar evangélico se somou à outros 250 deputados que votaram com o relatório, contra 233 votos que eram a favor do prosseguimento da denúncia ao Supremo Tribunal Federal. 

Ao declarar seu voto no Plenário, Feliciano chegou a dizer que consultou seus seguidores e eles querem que o juiz Sérgio Moro investigue e julgue o presidente e não o STF, por conta disto, seu voto seria “sim”, pelo relatório. 

Mas no vídeo publicado em suas redes sociais, o deputado do PSC afirmou que é “ruim com Temer, mas é pior sem ele” e também se explicou dizendo que não votou a favor do presidente, mas sim do país. “Nesse momento eu não voto pela permanência de Michel Temer, eu voto pela estabilidade do país”.  

Outra fala do parlamentar, que respondia perguntas feitas pela  ex-procuradora da República e atual presidente do Instituto Resgata Brasil, Bia Kicis, foi sobre o futuro do presidente que será julgado quando deixar o Planalto, isso é, em janeiro de 2019. “Nós não vamos sepultar [as acusações], vamos protelar”. 

Assista:

Esse momento requer serenidade e responsabilidade. Estamos há um ano das eleições. E em 01/01/2019 o processo contra Temer continua. Não voto por ele! VOTO PELO BRASIL.Tenho moral pra falar. Não estou em nenhuma lista de delação. Não sou corrupto e não votei em DILMA nem em TEMER. Quem quer o PIOR MELHOR é o PT e seus puxadinhos, que juntos destruíram o Brasil. Assista o vídeo. Concordando ou não comigo, eu agradeço sua audiência. Que Deus nos ajude.

Publicado por Marco Feliciano em Quarta-feira, 25 de outubro de 2017