Da Redação JM Notícia

Pelas pesquisas de intenção de voto para a Presidência do Brasil nas eleições de 2018 dois nomes se destacam: o ex-presidente Lula (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC – que poderá se candidatar pelo Patriotas).

Ainda sem confirmar que é um pré-candidato, o prefeito da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu nesta terça-feira (31) a criação de uma frente ampla de partidos de centro para disputar as eleições e assim derrotar os dois candidatos que lideram as pesquisas.

Na visão de Doria, tanto Lula quanto Bolsonaro são opções extremistas, sendo um extrema esquerda e o outro extrema direita. O prefeito tucano teme que a divisão possa levar um dos dois a vencer as eleições.

Sem dar detalhes de quem poderia compor essa frente de partidos de centro, Doria declarou que deverá ter a participação do PMDB no  bloco. “Se nós, que temos uma posição central para salvar o Brasil, não estivermos unidos, quem ganhará a eleição será um extremista, de esquerda ou de direita”, disse o prefeito que estava participando de uma palestra na Federação das Indústrias do Rio (Firjan).

VEJA TAMBÉM
Evangélicos não confiam em Lula e nem em Alckmin, mostra estudo

“Será que teremos um Lula aqui na frente? Será que é essa salvação do Brasil? Ou será o Bolsonaro? Eu digo que não. Precisamos nos apoiar em pilares que possam transformar o Brasil e, para isso, as forças democráticas e de centro precisam estar unidas. Nesse sentido, contem comigo”, afirmou Doria. Com informações Folha de São Paulo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.