Da Redação JM Notícia – Ricardo Costa Nascimento

Pastor Samuel Câmara deve presidir a nova convenção nacional – Foto: Divulgação

Uma notícia extraoficial afirma que Pastor Samuel Câmara, presidente Assembleia de Deus em Belém do Pará, se prepara para deixar a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e mais de 25 mil pastores devem seguí-lo para se filiarem a uma nova convenção nacional que está sendo criada.

Uma fonte, que pediu para não ser identificada, confirmou a saída do pastor que está há 33 anos na CGADB e declarou que pastores de todo o Brasil já estão se reunindo para formar esta nova convenção. “É um caminho inevitável”, declarou a fonte citando os problemas gerados na CGADB por conta das últimas eleições para presidente.

 

O entendimento a esse respeito, já acontece há dois meses e várias reuniões aconteceram em diferentes estados brasileiros e em uma delas, em Belém do Pará, já teriam criado o Estatuto da nova Convenção Assembleiana – cujo nome não foi divulgado. Entre as principais mudanças estará a ordenação de pastoras, algo não permitido atualmente na CGADB. A nova convenção também terá uma editora para produzir e distribuir o material da Escola Bíblica Dominical, livros, além de ter um curso básico de teologia com certificado do MEC.

VEJA TAMBÉM
CGADB seleciona temário para próxima AGO

Procurado pelo JM Notícia, André Câmara, filho do pastor Samuel Câmara, afirmou que  o entendimento para a criação da nova convenção partiu de diversas lideranças evangélicas do país.

“Isso é um movimento de todos os pastores do Brasil, é um movimento do Brasil, não é do pastor Samuel Câmara viu. O pastor Samuel Câmara não tem ingerência nisso, é uma coisa muita espontânea” , disse André Câmara ao JM Notícia.

Eleições judicializadas

Momento do acordo histórico entre Jonatas Câmara e Bezerra, no entanto, não foi cumprido nas eleições de 2017.

Em abril de 2013, pastor Samuel Câmara concorreu à eleição da CGADB e perdeu para José Wellington por um placar apertado. Dentre os 16.410 votos válidos, José Wellington obteve 9.003 votos (54%) e contra 7.407 (46%) de Câmara. O resultado da eleição de 2013, foi questionado na justiça, e em consequência, a CGADB foi multada a pagar mais de R$ 9 milhões de reais, porque não demonstrou em juízo os comprovantes de pagamentos de inscrições dos ministros que votaram na eleição de 2013.

Após acordo entre Câmara e o ex-presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, a ação judicial foi retirada e José Wellington fez o compromisso de que na eleição de 2017, Samuel Câmara teria acesso a todo o processo eleitoral da entidade, o que de fato, não aconteceu.

VEJA TAMBÉM
Pastor Jediel Lima, Conselheiro Fiscal da CGADB anuncia que não concorrerá à reeleição

Em 2017, após várias demandas judiciais, envolvendo supostas inscrições de pastores desligados e até mortos, a CGADB anunciou em abril deste ano, a vitória do pastor Wellington Júnior como o novo presidente da CGADB, obtendo 14.675 votos, contra 8.145 votos do pastor Samuel Câmara.

No dia da eleição, pastor Samuel Câmara afirmou que foi impedido de ter acesso ao local da apuração. “Nós viemos aqui para participar da eleição e lamentavelmente a empresa Scty não deixou nem a gente chegar perto e mudaram tudo para aquele Hotel…e nem deixou a gente entrar… só tínhamos uma coisa a fazer… orar”.

Propostas

Entre as propostas que Câmara sempre defendeu enquanto candidato à presidente da CGADB, foi alternância de Poder na Presidência e Mesa Diretora, a criação da Rede Assembleia de Deus de TV, Rádio e Internet. Ele tinha defendido ainda que, a CPAD estivesse presente em todos estados e com valores acessíveis, prestasse atendimento Jurídico, Contábil e previdenciário aos pastores da CGADB e a criação de impactos sociais, de evangelismo e Missionários no Brasil e Exterior.

CGADB

Câmara já atuou em diversas comissões da CGADB, e na Mesa Diretora, como 1º Secretário e 1º Vice-Presidente.

COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Rogelio Souza

    Filial de Brasília

  • Ricardo Nascimento

    Aprenda a operar as redes sociais e não fale besteira.

    • valdir

      kkk, aprendemos que até apareceu já os nossos comentários….abraços.

  • valdir

    não consigo ver os comentários, nem o meu e nem as respostas ao meu comentário, uma porcaria site sem qualidade…

  • Jacó Rodrigues Santiago

    Comemoramos dia 31 de outubro os 500 anos da Reforma Protestante. Será que aos 106 anos a Assembleia de Deus está precisando de uma reforma? A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) teve a sua primeira AGO no ano de 1930, por uma iniciativa de pastores brasileiros. Até o ano de 1985, na AGO em Anápolis (GO) tudo se realizava em paz e harmonia. As chapas eram feitas na base de consenso e as eleições eram realizadas sem brigas, mas de 1987 para cá começaram a surgir as famosas “liminares”, daí veio a cisão de Madureira, e outros ministérios importantes que também resolveram se desligar da CGADB. Lamentavelmente se acontecer mais uma cisão, com certeza será um fracasso na entidade e a Assembleia de Deus que sempre pregou o amor, a união e a unidade mais uma vez sofrerá por isso. Quanto as pessoas utilizarem um espaço como este para falarem mal dos pastores Samuel Câmara e José Wellington Bezerra da Costa, estão erradas e têm que tomar cuidado. Deus não agrada dessas atitudes!

    • valdir anisio

      concordo sr JACO RODRIGUES …ao inves de ficar falando mal dos pastores vao orar por ele…seria muito melhor

      • valdir

        a igreja já faz isso e faz muito bem, orar pelos pastores…acontece que fruto azedo não fica doce só porque colocamos açúcar nas raízes . Ainda sou a favor das criticas sim, pois ninguém é justo demasiadamente que não mereça um pitada de critica…

    • valdir

      Deus não se agrada de quais atitudes ? Dos que estão aqui expondo suas opiniões fieis e verdadeiras, ainda que seja pra criticar algumas atitudes e falas de alguns pastores. Esses bando de lobos se passando por pastores e a igreja em geral se curvando em reverência e respeito, mas o que vemos por ai afora…é o nepotismo imperando, os monopólios evidentes, pecados, mentiras, maracutaias etc sendo encoberto desde que se trata dos elefantes eclesiásticos…Desculpa querido irmão se não penso igual e nem posso pensar, mas respeito a todos como manda a palavra…

  • valdir

    viu que resolveram depois de fazermos nossas criticas aqui.

  • Luzimar Coelho

    Essa matéria é muito tendenciosa, sou ministro ligado a CGADB e não seguirei nenhum movimento dissidente seja quem for que lidere movimento discrepantes dos princípios estatutário da nossa convenção, quem confia em Deus não precisa desse tipo de arranjo, duvido que haja 25 mil ministros aliados a esse movimento estranho, é exatamente por esse e outros motivos que Samuel Câmara não chegou a liderar a nossa convenção, Deus não erra, tudo no tempo certo…

  • Pingback: URGENTE: Pastor Samuel Câmara protocola pedido de desligamento da CGADB - JM NOTÍCIA()

  • Sandro Lucio da Silva Reis

    Estou curioso para saber quais serão os estados e os pastores presidentes que irão apoiar o pr Samuel câmara. Quem vai ficar com a maior fatia de campos, Quem é mais liberal ? Quem é mais conservador ? Quem está envolvidos em escândalos ? gostaria de saber quem o pr presidente do meu campo vai apoiar, gostaria de saber também se vamos ter mais igrejas, se vai existir novas denominações, e com vai ficar a CGADB ? e a CADB ? ansioso e esperançoso para um novo capítulo desta história.

  • Leyla Martins

    Ainda bem que sou agora da Igreja Batista!!! Muito diferente a administração…

  • COMPUTADOR.ORG

    Boa noite igreja e quero cumprimentar-vos com a paz do senhor Jesus Cristo , meus irmaos e irmas vamos orar e fazermos jejuns e pregarmos o santo evangelho , e assim poderemos ganharmos uma grande recompensa do nosso amado mestre … https://uploads.disquscdn.com/images/e38577d4197d7fe9d8a53969cd8f0271d97708d06c951585f68ba61b9360b070.png