Da Redação JM Notícia

Foto: Bruno Santos/Folhapress

A filósofa norte-americana Judith Butler realizou nesta terça-feira (7) uma palestra sobre a democracia no Sesc Pompeia, em São Paulo, atraindo grupos favoráveis e contrários à ideologia de gênero, tema da qual ela é uma das criadoras.  

Conservadores foram até a porta do Sesc criticar a filósofa com cartazes que diziam frases como: “Menino nasce menino #XoJudith”, “Não à ideologia de gênero” e “Meus filhos, minhas regras”. 

Com um megafone, um dos participantes do protesto afirmava: “O brasileiro não aceita a depravação da nossa cultura”. O público de cerca de 50 pessoas gritava palavras de ordem e falavam contra os “comunistas” e “esquerdistas” que são os apoiadores da ideologia de gênero. 

“Estamos aqui em defesa do brasileirinho, que tem o direito de ser criança”, disse Celene de Carvalho, uma das participantes do protesto. Para ela, a filósofa norte-americana “é a personificação da ideologia de gênero, uma falsa acadêmica que defende uma falsa ideologia.” 

Entre o grupo que protestava contra Judith estava integrantes do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, grupo conservador ligado à Igreja Católica. Daniel Martins, coordenador de campanhas deste instituto, declarou que Judith Butler “é um símbolo da ideologia de gênero” e declarou que o protesto acontecia por ela estar em um local que recebe verbas públicas. 

A filósofa ficará no Brasil até o dia 9 de novembro participando do seminário “Os Fins da Democracia”, onde deverá falar a favor dos palestinos, tema de seu mais recente livro onde ela faz várias críticas contra Israel. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.