Da Redação JM Notícia

Integrantes da Chapa 2 visitam o TCE

Com a ideia de tornar o Conselho Regional de Contabilidade do Tocantins (CRC-TO) uma instituição referência em matéria de transparência e lisura nas questões públicas, a Chapa 2, encabeçada pelo contador Dete Nunes, apresentou ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o conselheiro Manoel Pires dos Santos,  propostas referentes à classe contábil no Tocantins para os próximos quatro anos. 

Durante o encontro, Manoel Pires ressaltou sobre a importância do contador na sociedade junto aos órgãos fiscalizadores. “O contador hoje é uma figura extremamente importante dentro da estrutura pública. As questões orçamentárias estão superando as questões jurídicas e a consultoria é feita por um contador, então é muito importante esse trabalho”, completou o presidente do TCE. 

Na ocasião, Dete Nunes disse que a valorização do contador público diante de seus gestores será pautada no destaque da importância de se ter associado aos contadores suas ações e seus atos, como forma de evitar transtornos quando as contas forem aprovados junto ao TCE-TO, bem com ter um aproveitamento otimizado e responsável dos recursos públicos. 

“As minhas primeiras ações à frente do CRC-TO será um grande desafio. Quero aproveitar esta oportunidade para evidenciar o papel do Conselho e da profissão contábil em prol do desenvolvimento econômico e social do País”, destacou o candidato. 

  

Propostas 

VEJA TAMBÉM
Profissionais da enfermagem finalizam greve e retornam as atividades normais nos hospitais do Estado

Ainda no encontro, os membros garantiram que a Chapa 2 tem como meta, na área privada, proporcionar mais treinamentos e cursos direcionados aos profissionais Tocantinenses da área, isso como uma forma de levar também mais segurança à sociedade.  

“Nós precisamos proteger as pessoas em geral contra a desatualização técnica e além do mais é uma forma indireta de proteger os bons profissionais daqueles que pararam no tempo e pensam que estão imunes à obsolescência de conhecimentos”, enfatizou. 

Quanto às questões sociais, se eleita, a Chapa 2 pontuou que vai realizar ações voltadas para o voluntariado, através do “Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC)”, além de trabalhar projetos filantrópicos, com impacto relevante em parcelas desprivilegiadas da população, como forma de envolver a profissão em iniciativas que possam tocar a vida das pessoas. 

“Conto com a ajuda de todos os profissionais da contabilidade do Tocantins, no mais puro modelo participativo de gestão, para que consigamos atingir os resultados esperados, tendo sempre como meta a valorização e o destaque da profissão contábil como agente transformador da sociedade, catalisador do desenvolvimento socioeconômico de um País”, finalizou o contador. 

  

Eleições 

VEJA TAMBÉM
Sindicatos dos servidores públicos querem discutir acordo de data base com secretário de administração

As eleições para a escolha de dois terços dos conselheiros dos Conselhos Regionais de Contabilidade irão ocorrer nos dias 21 e 22 de novembro. De acordo com a legislação vigente, o voto é obrigatório para todos os contadores e técnicos em contabilidade, com registro definitivo e com idade de até 70 anos. 

A eleição para a escolha dos novos conselheiros será exclusivamente via internet, em sistema específico, e o acesso do profissional à votação será por meio de uma senha ou por Certificado Digital tipo e-CPF. O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) irá remeter, pelos Correios, a cada contador e técnico em contabilidade, um documento contendo uma senha provisória, que o profissional deverá alterar para torná-la definitiva. 

Quem não votar e não justificar a ausência no pleito eleitoral estará sujeito à aplicação de multa. 

SERVIÇO:

Datas: 21 e 22 de novembro de 2017 

Horário: das 8h do dia 21/11 às 18h do dia 22/11. 

Local: a votação poderá ser realizada em qualquer computador com acesso à internet. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.