Da Redação JM Notícia

O cantor Kleber Lucas aproveitou a polêmica envolvendo o jornalista William Waack, da TV Globo, para denunciar o racismo presente nas igrejas evangélicas do país.

Citando casos que aconteceu consigo, o pastor revelou alguns dos vários insultos que já sofreu, muitos deles vindo de pastores.

“Eu convivo com o racismo dentro e fora do meio evangélico. Quando saí de Goiânia, em 1997, ouvi de um pastor: “você é um preto safado, seu lugar é na favela. Se você acha que vai ter lugar no Brasil, esquece, você não tem onde cair morto”, contou.

Kleber Lucas revelou outros momentos, fora da igreja, onde também sofreu racismo. Entre eles ser cercado por policiais em um shopping da região nobre do Rio de Janeiro e ser maltratado por um vendedor de carros em uma agência.

“A fala do jornalista é sintomática. Ainda representamos a escória social pra muita gente que são ignorantes quanto a nós”, declarou Kleber Lucas que hoje é pastor da Igreja Soul, além de ser um dos principais nomes da música gospel nacional.

Ao citar que ele é hoje, Kleber Lucas citou sua discografia, citou que venceu o Grammy Latino em 2013, além de ter graduação em teologia e cursar pós-graduação em “Missão Integral no Contexto Urbano”.

VEJA TAMBÉM
Adoração na Guerra é nome do novo CD de Léa Mendonça

Leia:

COISA DE PRETO EU convivo com o racísmo dentro e fora do meio evangélico. Quando eu saí de Goiânia em 1997, ouvi de um pastor : " você é um PRETO safado, seu lugar é na Favela. SE você acha que vai ter lugar no Brasil, esquece, você não tem onde cair MORTO." Uma vez fui cercado de policiais num shopping aqui da BARRA da Tijuca, como suspeito e a situação só mudou quando as pessoas foram chegando e ME reconheceram. Entrei numa agência de automóveis e perguntei pra atendente qual o preço do carro que eu estava interessado e ,ela respondeu de forma irônica : CARO. A fala do jornalísta é sintomática. Ainda representamos a escória social pra muita gente que são ignorantes quanto a NÓS. Minha intenção não é ostentação e sim uma breve apresentação de mais UM PRETO E FAVELADO. MUITO PRAZER ,KLEBER LUCAS Discografia 1996: Rendei Graças 1997: Meu Maior Prazer 1999: Deus Cuida de Mim 2001: Aos Pés da Cruz 2003: Pra Valer a Pena 2005: Casa de Davi, Casa de Oração 2006: Propósito 2007: Comunhão: Para Aqueles que Te Amam 2009: Meu Alvo 2011: O Nosso Deus é Fiel 2012: Profeta da Esperança 2014: O Filho de Deus 2016: Pela Fé 2017: Live Session 4 DVS GRAMMY LATINO – em LAS VEGAS 2010 Melhor Álbum – Meu Alvo INDICADO 2013 Melhor Álbum – Profeta da Esperança INDICADO E VENCEDOR FORMAÇÃO •TEÓLOGO: Formado na Ftsa •PÓS GRADUANDO EM MISSÃO INTEGRAL NO CONTEXTO URBANO •Recentemente convidado a participar de uma MESA de diálogo interreligioso na MIDRASH DO LEBLON,realizado pela fundação Palmares. Na ocasião falei sobre intolerância religiosa e a fé trinitária que dialóga com o monoteísmo e o politeísmo. •No dia 31 de outubro de 2017,por ocasião das comemorações de 500 anos da Reforma Protestante foi convidado a falar NUMA mesa de Doutores da PUC. Na ocasião abordei o tema A REFORMA PROTESTANTE E O GRITO DOS EXCLUÍDOS, uma perspectiva da NEGRITUDE. • COMPOSITOR E POETA • CANTOR, MULTINSTRUMENTISTA , PRODUDOR, DIRETOR MUSICAL • PASTOR DA IGREJA BATISTA SOUL,Na Barra •EMBAIXADOR DA VISÃO MUNDIAL: •Orq. BELA OESTE RJ

A post shared by Kleber Lucas (@kleberlucas) on

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Carlos

    A Bíblia endossa até a escravidão então ele prega um livro racista e nem sabe!