Da Redação JM Notícia

Amastha exonera indicações de Vanda Monteiro após votar favorável a emenda impositiva

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), exonerou todas as indicações da vereadora Vanda Monteiro (PSL) nesta sexta-feira (17), após a parlamentar votar favorável a Proposta de Emenda à lei Orgânica que institui a Emenda Impositiva ao Orçamento. O projeto obriga o Poder Executivo a realizar as emendas parlamentares até o limite de 1,2% da Receita Corrente Líquida do ano anterior.

A proposta foi aprovada em 1º turno nesta quinta-feira (16), com os votos favoráveis dos vereadores  governistas Filipe Martins (PSC), Etinho Nordeste (PPS), Jucelino Rodrigues (PTC), Marilon Barbosa (PSB) e a vereadora Vanda Monteiro (PSL).

Amastha passa a ter minoria na Câmara de Palmas

A orientação do prefeito junto à Câmara de Palmas, é que o projeto fosse rejeitado, no entanto, tanto vereadores governistas, quanto da oposição, trabalharam em conjunto pela aprovação. Apenas os vereadores Gerson Alves (PSL), Laudecy Coimbra (SD), Tiago Andrino (PSB), Major Negreiros (PSB) e o presidente da Casa, José do Lago Folha Filho (PSD) se posicionaram contrários à emenda.

Com a saída da vereadora Vanda Monteiro da base, é a segunda baixa do prefeito Carlos Amastha em menos de 45 dias.

VEJA TAMBÉM
Para Eduardo Siqueira, empréstimo de quase R$ 500 milhões que Amastha quer contrair é antiético

Ao JM Notícia a parlamentar confirmou que o motivo que gerou o rompimento com o prefeito, foi a votação desta quinta-feira (16): “Estou muita tranquila quanto a essa questão, vou continuar fazendo o meu trabalho aqui na Câmara e realizando os meus projetos sociais junto à comunidade que já desenvolvo”.

Ainda não se sabe se o prefeito dará o mesmo tratamento aos vereadores governistas que votaram favorável a aprovação da emenda impositiva, ou seja, aos vereadores Filipe Martins (PSC), Etinho Nordeste (PPS), Jucelino Rodrigues (PTC) e Marilon Barbosa (PSB).

Vanda Monteiro está em seu primeiro mandato como parlamentar e foi eleita a época na coligação que apoiava o então candidato à reeleição Carlos Amastha.

AMASTHA COM MINORIA

Com a saída da vereadora Vanda Monteiro, o prefeito Carlos Amastha, que mira o Governo do Tocantins, deixou de ter a maioria na Casa de Leis, e poderá enfrentar dificuldades na aprovação de alguns projetos de leis do executivo. Ao todo, a oposição/independentes passam a contar com 10 vereadores.

Compõe agora o bloco de oposição/independentes na Câmara de Palmas, os seguintes vereadores:

  1. Filipe Fernandes (PSDC);
  2. Léo Barbosa (SD),
  3. Lúcio Campelo (PR),
  4. Diogo Fernandes (PSD),
  5. Milton Neris (PP),
  6. Rogério Freitas (PMDB),
  7. Ivory de Lira (PPL),
  8. Vandim do Povo (PSDC)
  9. Vanda Monteiro (PSL)
  10. Júnior Geo (Pros)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.