Da Redação JM Notícia

Casal foi preso acusado de comprar votos usando programa social

Na manhã desta quarta-feira (22) os ex-governadores do Estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus foram presos pela Polícia Federal. 

A operação Chequinho investiga o casal pelo esquema de troca de votos envolvendo o programa social Cheque Cidadão, na eleição municipal em Campos dos Goytacazes do ano passado. 

Rosinha concorreu e ganhou como prefeita da cidade localizada no Norte Fluminense, por isso foi levada para a sede da PF em Campos dos Goytacazes. O secretário de Governo, Suledil Bernardio,  também é alvo da operação. 

Garotinho estava no apartamento dele no Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, quando os agentes da Polícia Federal cumpriram o mandato de prisão. 

A defesa do casal declara que só irá se pronunciar sobre o caso quando tiver acesso aos documentos que embasaram os mandatos de prisão. 

  

Denúncia de compra de votos 

Segundo o Ministério Público Estadual, o casal usava o Cheque Cidadão para compra de votos, fazendo inscrições fraudulentas no programa que oferece R$ 200 mensais a cada beneficiário. 

A operação começou em setembro de 2016, quando o MPE e a PF viram um “crescimento desordenado” do Cheque Cidadão. Em apenas dois meses, o número de inscritos passou de 12 mil para 30 mil. Desde então, a operação prendeu vereadores, eleitores e outros envolvidos no caso. Todos já foram soltos.