Da Redação JM Notícia

Gay assumido, o padre é ativista do movimento LGBT

O padre Kelvin  Holdsworth, reitor da Catedral de Glasgow, na Escócia, escreveu em seu blog um pedido de oração para que o príncipe George, de apenas 4 anos, seja gay. 

Homossexual assumido e ativista dos direitos LGBT, o padre deseja que o filho mais velho do príncipe William e Kate Middleton seja gay para que aconteça o primeiro casamento real entre pessoas do mesmo sexo. 

“Rezar, na privacidade de seus corações (ou, em público, caso se atrevam), para que o Senhor abençoe o príncipe George com o amor, quando crescer, de um bom jovem cavalheiro”, escreveu o padre. 

A Igreja Anglicana já reconhece o casamento gay, porém o padre ativista deseja ver um casamento real gay que, na sua visão, “solucionaria as coisas de maneira incrivelmente fácil”. 

O pedido de oração do padre não foi bem visto no Reino Unido, entidades religiosas britânicas condenaram a declaração e até Gavin Ashenden, antigo capelão da rainha Elizabeth II, afirmou que o pedido foi “desagradável e desestabilizador, equivale a uma maldição”.