Por Rafael Miranda

“Com esse recurso posso dar atenção necessária para várias regiões da Capital esquecidas pelo poder Executivo”, disse Lúcio Campelo

Foi aprovado na Câmara Municipal de Palmas nessa terça-feira, 05, a Proposta de Emenda à lei Orgânica sobre as emendas impositivas, que são recursos que os parlamentares terão para destinar a obras e projetos de interesse da cidade. O vereador Lúcio Campelo (PR) votou a favor da matéria, e garantiu que irá aplicar os recursos já para o próximo ano.

Os valores das emendas são recursos estabelecidos a partir de 1,2% da Receita Corrente Líquida do ano anterior. Com isso, cada vereador terá mais de R$ 600 mil para investimentos na cidade. Em sua fala durante discussão entre os pares, Campelo destacou que é vereador há quase 10 anos, e que sempre tentou articular a criação de um campo de futebol no Aureny II.

“Com esse recurso posso dar atenção necessária para várias regiões da Capital esquecidas pelo poder Executivo. No Aureny II, é de grande urgência a construção de um campo de futebol para um projeto com crianças daquele setor, isso é investir na juventude, é tirar o cidadão do caminho das drogas”, destacou o parlamentar.

VEJA TAMBÉM
Seminário Multiplique Jovem acontece este mês em Palmas com a participação de Heloisa Rosa

A proposta das emendas impositivas gerou intenso debate na Câmara, isso por que os
vereadores que representam a base aliada do prefeito Carlos Amastha eram contra a medida.

Segundo Lúcio Campelo, os vereadores de oposição eram prejudicados, pois não recebiam a atenção devida por parte da Prefeitura de Palmas.

“O prefeito Amastha criticou quando a bancada federal não destinou emendas para Palmas
este ano, mas agora é totalmente contra emendas para os vereadores dessa cidade. Que
contradição é essa? A independência do poder Legislativo foi assegurada com essa vitória
democrática, e só a população de Palmas tem a ganhar com isso”, comemorou o vereador
após o termino da votação.

Votação

A maioria dos parlamentares votaram a favor da matéria, entre eles Lúcio Campelo (PR), Filipe Fernandes (PSDC), Filipe Martins (PSC), Léo Barbosa (SD), Marilon Barbosa (PSB), Diogo Fernandes (PSD), Milton Neris (PP), Rogério Freitas (PMDB), Vanda Monteiro (PSL), Juscelino Rodrigues (PTC), Etinho Nordeste (PTB), Ivory de Lira (PPL), Junior Geo (PROS) e Vandim do Povo (PSDC).

Já aqueles que votaram contra as emendas, foram: Gerson Alves (PSL), Laudecy Coimbra (SD), Tiago Andrino (PSB), Major Negreiros (PSB) e o presidente da Casa, Folha Filho (PSD).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.