Da Redação JM Notícia

O recurso apresentado pelo ex-presidente Lula contra a condenação assinada pelo juiz Sérgio Moro será analisado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no dia 24 de janeiro. 

Se o TRF4 manter a condenação de nove anos e meio de prisão no caso do tríplex do Guarujá, Lula se tornará inelegível pela Lei Ficha Limpa e não poderá disputar as eleições para Presidência em 2018. Fora isso, ele pode ser preso. 

A divulgação da data tem gerado uma série de reações entre grupos de apoio e críticos ao ex-presidente. O ex-ministro José Dirceu, condenado pela Lava Jato, já declarou que o dia 24 será “um dia de revolta” e conclamou os militantes do PT. 

Entre as mensagens de Dirceu divulgadas nesta quarta-feira (13) temos frases como “a hora é de ação, não de palavras”, “a fúria e revolta, a indignação e mesmo o ódio” e ainda “desmascarar e combater a fraude e o golpe político”. 

Se os militantes do PT terão um dia de revolta, os críticos ao ex-presidente Lula estão marcando um “churrascão” pelo Facebook. A página “Caneta Desesquerdizadora” convida seus seguidores para um evento “Luladrão na prisão” no Vão Livre do MASP. Mais de 13 mil pessoas confirmaram presença e outras 48 mil estão interessadas em participar dessa manifestação.