Da Redação JM Notícia

A pedido do senador Magno Malta, o Senado Federal tirou de pauta e arquivou o projeto Escola Sem Partido, que visava evitar a doutrinação ideológica nas escolas de todo o país.

O PL 193/2016 teria a relatoria do senador Cristovam Buarque (PPS-DF) que já havia recomendado a rejeição do texto, declarando que ele fere a Constituição do país.

O pedido de Magno Malta faz parte de uma estratégia temporária, pois se fosse colocado em pauta não teria apoio suficiente para ser aprovado.

“Muitos senadores que votam conosco estão viajando. Iríamos perder e isso não queremos. Retirei para fortalecer o da Câmara”, declarou o senador capixaba ao site oficial do Escola Sem Partido.

Na Câmara dos Deputados há um projeto em tramitação, com o número PL 7180/14, de autoria do deputado Erivelton Santana, a proposta visa determinar a “neutralidade política, ideológica e religiosa do Estado” para impedir que professores doutrinem ideologicamente os seus alunos.