Um dos pontos fortes no sistema desenvolvido pela NEC é a tecnologia de reconhecimento facial, com efetividade de mais de 96%

A empresa NEC, gigante de Tecnologia do Japão, apresentou, ao prefeito de Araguaína, Ronaldo Dilmas, em reunião nesta segunda-feira, 18 de dezembro, em Palmas, o seu projeto de segurança pública monitorada implantada na cidade de Tigre, zona metropolitana de Buenos Aires. A ideia inicial é fazer algo parecido ao projeto em Araguaína, já utilizando o Araguaína Conectada, iniciativa em implantação pela prefeitura da cidade.

No encontro, o diretor de Negócios em Desenvolvimento da NEC, Massato Takakuwa, mostrou como o projeto funciona em detalhes em Tigre e como a NEC atua em outros lugares do mundo. Um dos pontos fortes é a tecnologia de reconhecimento facial, imediata e com mais de 96% de efetividade.

Além disso, o mecanismo de segurança identifica atitudes suspeitas e cria possibilidade de alertas para as autoridades, evitando a prática de crimes. A apresentação durou mais de uma hora e meia.

“Ficamos muito satisfeitos com o que NEC presta de serviço no mundo. Agora temos que estudar o projeto e pedimos a eles uma proposta no modelo de PPP (Parceria Público-Privada) que leva em conta a realidade e o tamanho de Araguaína”, frisou Ronaldo Dimas. Além de estar em um local turístico e fazer parte da Grande Buenos Aires, Tigre tem população quase 2,5 vezes maior que a de Araguaína.

VEJA TAMBÉM
Fraudneis Fiomare toma posse como prefeito de Araguaína

O vice-prefeito Fraudneis Fiomare e o presidente do Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Sustentável de Araguaína, Tiago Dimas, também participaram da reunião, assim como executivo Roberto Kurokawa, do grupo financeiro japonês Nippon Koei Lac.

“É sempre muito prazeroso conversar com um prefeito que sabe quanto que a tecnologia pode ajudar a gestão pública a prestar um bom serviço para a população”, destacou Massato Takakuwa, ao salientar que “cidade inteligente” funciona com conectividade de serviços e que Araguaína tem o tamanho ideal para se começar o projeto, já que cidade muito grande o custo é bem maior.

Agora, a Prefeitura de Araguaína vai aguardar a pré-proposta de PPP para que as negociações possam continuar.


A Prefeitura vai avaliar o projeto e aguarda a pré-proposta da empresa para dar andamento às negociações