Bispo Rodovalho é o líder da Igreja Sara Nossa Terra em Brasília – DF.

A Sara Nossa Terra promete iniciar uma disputa na Justiça contra o Governo do Distrito Federal. É que, de acordo com integrantes da igreja, a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer rescindiu o contrato de locação do Ginásio Nilson Nelson no período do Carnaval, quando seria realizada a Conferência Arena Jovem, evento organizado para reunir jovens seguidores da entidade no DF. O governador de Brasília, é comandado por Rodrigo Rollemberg, responsável por derrubar dezenas de igrejas evangélicas de Brasília.

“Tendo em vista que o Governo do Distrito Federal rescindiu unilateralmente o contrato do Ginásio Nilson Nelson, não nos resta outra opção se não realizarmos nosso evento no Arena Hall e tomarmos as medidas judiciais cabíveis”, diz o texto publicado no perfil da bispa Priscilla Rodovalho Cunha no Instagram e replicado no perfil do deputado distrital Rodrigo Delmasso (Podemos) na mesma rede social.

Segundo o parlamentar, a atitude da Secretaria de Esportes gerou um “prejuízo incalculável” para a Sara Nossa Terra, que se organizava para reunir 14 mil jovens no local. Delmasso explica que o pedido ao GDF foi feito em 2016 e seguiu todos os trâmites burocráticos, inclusive pagamentos, e que a autorização foi publicada no Diário Oficial do DF.

VEJA TAMBÉM
Marco Feliciano denuncia Governo do DF por derrubar templo da Assembleia de Deus

“Esse cancelamento nos trouxe prejuízos contratuais incalculáveis, uma vez que já havíamos pago pelo som, palco, iluminação… Quem já recebeu não vai querer devolver”, alegou ao Metrópoles o deputado, que representa a igreja na Câmara Legislativa.

Apesar da dor de cabeça, o distrital assegura que a atitude não interfere na relação com o Palácio do Buriti. “Não gosto de misturar política com questões administrativas. Posso garantir que não teremos um problema político, mas é claro que iniciaremos um embate jurídico”, reforçou.

Segundo o parlamentar, os advogados da igreja já foram acionados para ingressar com processo de reparação de danos morais e materiais contra o GDF.

A Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer, em nota, informou que o Escritório Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica havia solicitado o espaço para a realização do Rebanhão antes.

“Diante da circunstância, infelizmente o pedido da Sara Nossa Terra não pode ser acatado. A secretaria lamenta o ocorrido causado por equívocos técnicos e reforça que o valor da taxa de aluguel será devolvido”, destacou o texto. Com informações Agência Metrópoles