Da Redação JM Notícia

A filiação do deputado Jair Bolsonaro ao PEN (Partido Ecológico Nacional que está em processo de mudança para o nome de Patriota) é incerta e enquanto planeja sua possível campanha para o cargo de Presidente do Brasil, o parlamentar busca encontrar um partido para então se desligar do PSC (Partido Social Cristão).

Um dos partidos sondados pelo deputado foi o Partido da República (PR) e o senador Vicentinho Alves, presidente da legenda do Tocantins, foi consultado sobre essa filiação, segundo fontes do JM Notícia.

Vicentinho foi procurado pela direção nacional do partido para saber qual é o posicionamento do senador sobre este assunto. Segundo esta fonte, o parlamentar teria respondido positivamente sobre a filiação de Bolsonaro ao partido. “Ele viu com bons olhos”, declarou a fonte sobre a resposta do senador.

A ida do deputado federal, pré-candidato ao Planalto, para o PR ajudaria na candidatura de Ronaldo Dimas que irá concorrer ao cargo de governador do Tocantins nas eleições de 2018. Atual prefeito de Araguaína (TO), Dimas conta atualmente com 86% de aprovação de sua gestão.

VEJA TAMBÉM
Silas Malafaia apoia pré-candidatura do vereador Rony Ferraz a deputado federal pelo RJ

Bolsonaro teria se desentendido com o Patriota

A ida de Bolsonaro ao Patriota era dada como certa, tanto que o partido aceitou a sugestão do deputado para trocar o nome da legenda. Porém, houve alguns desentendimentos entre Bolsonaro e o presidente do partido, Adilson Barroso. A revista Veja chegou a dizer que o clima no partido é de “total rejeição” ao deputado que teria criado problemas nos 26 diretórios do Patriota.

A imprensa chegou a noticiar que além do PR, o parlamentar estaria sondando o Partido Social Liberal, informação esta já desmentida pela legenda dizendo que Bolsonaro não é bem-vindo por representar “o autoritarismo e a intolerância tanto na economia, quanto nos costumes, sendo a antítese completa das nossas ideias”.