Da Redação JM Notícia

Os prejuízos causados pelo fogo incluem a morte de cerca de mil cabeças de gado

A Energisa Tocantins foi multada pelo IBAMA por conta do incêndio que devastou a zona rural de Carmolândia (TO). Segundo o órgão, a negligência da concessionária foi o motivo para que 19.958,4 hectares fossem destruídos em setembro do ano passado. 

Os prejuízos causados pelo fogo incluem a morte de cerca de mil cabeças de gado, além da morte de cavalos e burros. Cercas e pastagens de pelo menos oito fazendas da região também foram atingidas, espalhando destruição. 

O IBAMA e a Polícia Civil investigaram o caso e os relatórios apontam que o incêndio começou em três áreas localizadas na Fazenda Boa Esperança. A falta de manutenção na rede de energia teria resultado no rompimento de um fio, provocando o incêndio na área 1. 

Um galho de árvore teria ocasionado o rompimento do fio e, com isso, a chave tripolar religadora foi acionada no local que estava com a vegetação seca, se espalhando rapidamente por toda a área 2.  Uma terceira área foi atingida, dessa vez por “reignição de combustíveis latentes”, excedentes da segunda área. 

Diante do que foi apurado, a Energisa será multada em R$ 41.553.000,00, sendo que R$ 16.638.000,00 está sendo cobrado pelo uso de fogo em área agropastoril (cada real representa um hectare atingido); R$ 15.307.500,00 por danificar 2.040 hectares de floresta ou vegetação nativa; e R$ 9.607.500,00 por danificar 1.280,44 hectares de floresta ou vegetação natural em Área de Preservação Permanente (APP).