Da Redação JM Notícia

Segundo o Instituto Paraná Pesquisas, o petista aparece com 26,6% das intenções, seguido pelo pré-candidato do PSL, com 18,5%

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) está preocupado com os resultados das pesquisas de intenção de voto que colocam os nomes de Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro como os possíveis vencedores da eleição presidencial deste ano. 

Para que isto não ocorra, o tucano escreveu um artigo para o jornal O Estado de São Paulo sugerindo uma união entre os candidatos de “forças não extremadas” que seriam Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (PSD) e Joaquim Barbosa, que flerta com a ideia de disputar o Planalto pelo PSB. 

“Nas pesquisas brasileiras de opinião, pelo menos até agora, sem o quadro eleitoral formado, despontam um capitão irado de cujas propostas pouco se sabe e um líder populista sobre o qual pesam acusações (e mesmo condenações) que destroem o sonho que outrora representou”, declarou ele se referindo a Jair Bolsonaro e Lula. 

FHC diz que se os candidatos de centro não se unirem, os riscos se tornarão realidades “pela inércia, pela covardia ou pela falta de visão dos que poderiam a eles se opor”. Ele também fala aos eleitores sobre esse “pior” que pode acontecer caso Lula ou Bolsonaro vençam. 

Que não se iluda o leitor: o pior pode sempre acontecer. Evitá-lo depende de cada um e de todos nós. Não há fé cega na Razão ou nos bons propósitos que barre o Irracional se não se criarem alternativas que impeçam o pior de prevalecer, pela guerra ou pelo voto”.