Da Redação JM Notícia

Nesta sexta-feira (12) a Polícia Federal deflagrou a segunda etapa da Operação Cardiopatas que investiga um esquema especializado em fraudes previdenciárias.  Nessa etapa a PF cumpriu dois mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão no município de Campos dos Goytacazes, no interior do Rio. 

Segundo a PF, médicos e servidores do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) estariam envolvidos no esquema, os investigados irão responder pelos crimes de pertencimento à organização criminosa, estelionato previdenciário e corrupção ativa. 

Na primeira fase da operação, deflagrada em 8 de dezembro do ano passado, a PF cumpriu 12 mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária, 15 de busca e apreensão e 20 de condução coercitiva. As ações aconteceram nas cidades fluminenses de Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Italva e Casimiro de Abreu. 

A investigação apura o envolvimento de servidores do INSS como técnicos do seguro social, médicos peritos, médicos particulares, agenciadores de benefícios e de pessoas. Pelo menos 34 benefícios foram oferecidos de forma fraudulenta, gerando prejuízo superior a R$ 4 milhões à Previdência Social. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.