Da Redação JM Notícia

O deputado Eduardo Siqueira Campos contesta declarações de Carlos Amastha

Uma das ponderações feitas por Eduardo é sobre os acordos políticos que Amastha tem feito, dando secretarias na Prefeitura de capital para políticos do interior, alguns deles, já denunciados, outros, inelegíveis. Sem entrar no mérito dessas denúncias, o deputado declara: “Não quero acusar ninguém, estou questionando a troca de secretarias por apoio. Que nova política é essa?”

O deputado diz que sempre foi muito respeitoso com Amastha, mas que não pode ficar calado ao vê-lo dizer que Palmas “era um patinho feio” e ele a transformou “em um cisne”. “Isso não é verdade. Só quem conheceu essa cidade como ela foi fundada, a luta que foi para convencer as demais cidades de que Palmas era uma necessidade do Tocantins, que ela precisava estar aqui, só quem comeu poeira pode falar”, diz Eduardo Siqueira.

Eduardo Siqueira, filho do ex-governador Siqueira Campos, lembra que Palmas tem uma capacidade de crescimento acima de várias capitais e que foi essa capacidade que fez um empresário colombiano como Carlos Amastha deixar seu país e se instalar na cidade. “Ele está cuspindo no prato que se come e ele não pode usar isso para tentar alavancar sua pré-candidatura como governador, isso não é justo com os palmenses”, completou.

O parlamentar fez questão de frisar que não está condenado as nomeações, até porque considera alguns nomes indicados como irmãos, porém questiona a forma como essas conjunturas políticas estão sendo feitas. “A culpa não é das pessoas, é dele que tem falado de nova política. O que há de novo nele é o marketing que disfarça uma prática mais velha e mais antigas que eu já vi sendo praticada no Estado”.

Longe de querer disputar cargos no Executivo, Eduardo Siqueira Campos declara que está se pronunciado por ser um palmense e ter participado da história da cidade. Ele entende que o prefeito licenciado precisa descer do pedestal, que se coloca como mais inteligente que os demais.

A gente precisa dar um basta nisto. Não sou contra o marketing, mas acho que a pessoa tem que ser consistente. O marketing tem que destacar as qualidades de alguém e não criar uma pessoa que não existe”, completou. Para Eduardo, é perigoso que as pessoas sejam iludidas com estas palavras.

Palmas nasceu planejada, nasceu bonita”, declarou o parlamentar ao reafirmar que Amastha assumiu a cidade com toda a estrutura já montada. “Ele fez muito pouco para tanta arrogância. Ele precisa descer do pedestal e começar a tratar as pessoas de forma mais respeitosa”, finalizou.

De olho no Palácio de Araguaia, o prefeito licenciado de Palmas, Carlos Amastha (PSB), tem feito alguns acordos políticos em troca de apoio no interior do Estado e tem feito declarações que intrigaram o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (DEM), ex-prefeito de Palmas. Em entrevista ao JM Notícia, o deputado contesta esse “marketing” de nova política pregado pelo pré-candidato ao Governo do Estado.

Áudio parcial entrevista: