Da Redação JM Notícia

Pastor critica prefeito de Paraíso do Tocantins que vetou PL contra exposições pornográficas

O pastor Wesley Carvalho dos Santos, da Assembleia de Deus Madureira em Paraíso do Tocantins, criticou o prefeito da cidade, Moisés Avelino (PMDB), que vetou o projeto de lei que proibia a contratação e financiamento de exposições de arte com conteúdo pornográfico ou obsceno por parte do Executivo.

O projeto de lei, aprovado na Câmara Municipal, é de autoria do vereador Adriano Moraes (PPS) e tinha como objetivo impedir que a Prefeitura patrocinasse e promovesse exposições de conteúdo impróprio.

Ao criticar a decisão do prefeito, o pastor contestou a justificativa do veto que alega inconstitucionalidade. “O projeto é inconstitucional? Nem tudo o que é lei é moral, imoralidade é vetar um projeto de lei que protege os valores da família.” O pastor ficou inconformado com a forma que os valores morais, éticos e familiares estão sendo desprezados no Brasil.

Para o pastor Wesley, o veto é “arbitrário, politiqueiro e ofensivo as famílias paraisenses”. E o religioso continua: “Esse veto abre portas para essa cambada de extraviados virem em nome da falsa arte erotizar nossos filhos. É lamentável vermos apresentações infantis com cunho pornográfico, imoral, a céu aberto e ainda bancado com nosso dinheiro, pago com nossos impostos”, completou.

VEJA TAMBÉM
Prefeitura de Araguaína constrói mais três escolas na zona Rural

Na visão do pastor, esses eventos culturais servem para apoiar a ideologia de gênero e a pedofilia. Wesley Carvalho dos Santos ainda pede para a sociedade se manifestar contra essas exposições.

Nota de repúdio.ATÉ O…

Publicado por Wesley Carvalho Dos Santos em Quinta-feira, 18 de janeiro de 2018