Da Redação JM Notícia

Os evangélicos são quase um terço dos eleitores brasileiros, sendo, por este motivo, um dos grupos mais assediados pelos candidatos aos mais diferentes cargos políticos.

Quem tem se aproximado do grupo é o ministro da Fazenda Henrique Meirelles que já foi visto em vários eventos nos últimos meses. Mas em entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, o ministro nega que a intenção desses encontros seja para conquistar votos.

Ele declara que tem falado de economia “para públicos que não são tradicionais”, como é o caso dos evangélicos. “Basicamente resolvi, e acho que foi uma boa atitude, começar a falar sobre programa econômico e reformas para públicos que não são tradicionais”.

Meirelles declara que tem que ir onde é convidado, esclarecendo que são as igrejas que o convidam para falar sobre finanças. “Ali tem bons ouvidos, também”, completou.

O ministro evitou tocar em assuntos polêmicos que são importantes para os evangélicos como a legalização do aborto, disse apenas que defende valores como “ética, trabalho, família e austeridade”.

VEJA TAMBÉM
Nome de André Valadão é cogitado para vaga do Senado, família seria contra

Considerado como pré-candidato à Presidência, Meirelles pode não ser escolhido como o candidato do governo, a baixa popularidade do governo Michel Temer, porém, pode impedi-lo.