Da Redação JM Notícia

Araguaína é a única cidade do Tocantins na lista dos 50 municípios brasileiros que mais criaram vagas formais de emprego em 2017. Os dados foram divulgados na última sexta-feira, 26, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Com saldo de 1.302 empregos, a cidade ficou na contramão de grande parte do país, onde foi registrada queda no número de postos de trabalho pelo terceiro ano consecutivo.

O saldo de empregos é obtido através da comparação entre o número de contratações e o número de demissões no decorrer do ano. Em 2017, o setor que mais gerou empregos em Araguaína foi o de serviços, com um total de 4.633 contratações e 3.374 demissões, saldo de 1.259 empregos criados.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do MTE, as cinco ocupações com maior saldo positivo são faxineiro, auxiliar de desenvolvimento infantil, cozinheiro, vendedor de comércio varejista e auxiliar de escritório.

“Fico feliz em ver que trabalho sério traz excelentes resultados”, comentou o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas. Segundo o prefeito, os investimentos em saúde, educação, infraestrutura urbana e lazer são decisivos para a atração de investidores para a cidade, gerando mais emprego e renda para a população.

VEJA TAMBÉM
Araguaína terá Centro Municipal de Recuperação de Dependentes Químicos a partir desta segunda

Investimentos
Os investimentos em diversos setores refletem na qualidade de vida da população. Desde 2013, mais de 400 quilômetros de pavimentação asfáltica foram implantados na cidade. Além disso, a criação de espaços públicos para lazer e práticas esportivas, aliados à preservação de nascentes, vêm mudando os hábitos do araguainense.

O Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara) será revitalizado a partir deste ano, com a abertura de duas novas avenidas e implantação de 5.100 metros de drenagem e pavimentação. O objetivo das melhorias é fazer com que mais empresas venham se instalar em Araguaína, gerando mais empregos e renda.

“É um ciclo virtuoso: Mais qualidade de vida é igual a mais empregos e mais renda, mais empregos e mais renda é igual a mais investimentos na cidade, gerando mais qualidade de vida”, finalizou Dimas.