Por Francisco Vieira Vieirinha

Jornalista e Publicitário DRT – 0001018/TO

Ponto & Vírgula: Temos que achar o ponto de equilíbrio

Cada vez na política está mais difícil encontrar um meio de melhorar a comunicação entre grupos e pessoas que parecem não querer estreitar o relacionamento para enfrentar os problemas com 5% de inspiração e 95% de transpiração. Parece que estamos totalmente na mão e no retrocesso da contra mão destes tipos de deslealdade que são muitos que tenta fugir do assunto para não envolver personalidades, apesar da continuidade desta prática é quase impossível acreditar que os problemas não precisam de atitudes verdadeiras. Devemos dá um ponto final para os discursos com promessas que não foram executadas e quando se executa o povo reagem com o grito, ‘’que tiro foi esse’’.

Neste ano de eleição se mais da metade dos eleitores não falharem a memória porque esqueceu o dia de votar, deve está usando o bom senso de não querer votar, que gostos não se discute. E o que falar então das pessoas que quando passam na frente de um Fórum, de um tribunal e de muitas repartições públicas tem o medo de entrar?

É preciso acabar com este complexo de inferioridade que só afasta o cidadão comum dos pomposos prédios, que faz o cidadão mais simples ter medo do doutor da lei, do deputado, vereador, prefeito, governador. Há quem não lembra do aviso fixado nos órgãos públicos, dizendo que se o cidadão reclamar pode ser enquadrado como desacato.

Temos que achar o ponto de equilíbrio e avançar no sentido de tratar todos com a mesma régua. A população não pode ter um tratamento diferente.

E tenho dito.

Francisco Vieira Vieirinha

Jornalista e Publicitário DRT – 0001018/TO.

COMPARTILHAR