Da Redação JM Notícia

João Goulart Filho disputará as eleições de 2018

O Partido Pátria Livre (PPL), em reunião de sua Comissão Executiva Nacional, no dia 11 de março, decidiu o lançamento da candidatura de João Goulart Filho à Presidência da República.

Acreditamos que a candidatura de João Goulart Filho é a que melhor condensa a luta histórica do povo brasileiro, algo premente na situação atual de nosso país, exausto devido a uma política insana de destruição nacional, que conduziu ao desemprego de milhões de brasileiros; ao fechamento de milhares de empresas nacionais; ao malbaratamento dos bens públicos – e à corrupção absolutamente alucinada e sem peias, exposta vergonhosamente à Nação nos últimos anos.

Filho do presidente João Goulart, poeta, filósofo, escritor, fundador do Instituto João Goulart – dedicado à pesquisa histórica e à reflexão sobre o processo político brasileiro – e autor de “Jango e Eu: Memórias de um exílio sem volta”, indicado ao Prêmio Jabuti, casado com
Verônica Theml Fialho Goulart, pai de sete filhos, sendo seis homens e uma mulher. João Goulart Filho, por suas qualidades pessoais, pelo seu compromisso com o nosso povo e com a Nação, e por ser herdeiro de uma vigorosa tradição – aquela que construiu o Brasil moderno, colocando o país, durante 50 anos, nos trilhos do desenvolvimento – é o nome que simboliza o sentido da mudança que precisamos empreender: o da recuperação e da reconstrução do país, o caminho do desenvolvimento e da afirmação do Brasil como Nação.

VEJA TAMBÉM
PHS oficializa candidatura de Carlesse ao Governo do Tocantins nesta sexta

É isso o que representa a sua candidatura, que surge em um momento de crise e dificuldades inauditas para o povo brasileiro.

Estamos diante de uma catástrofe, a que nos levou a atual política neoliberal conduzida pelas cúpulas do PT, PMDB e PSDB: miséria, desindustrialização, devastação dos serviços públicos, terrível insegurança pública e o mais lastimável espetáculo de decadência moral de uma oligarquia política que tenta manter-se pelo abuso do poder econômico e através de uma legislação eleitoral ainda mais antidemocrática que aquela da ditadura.

Não serão aqueles que promoveram e ganharam, e não pouco, com a devastação do país e da democracia, que poderão mudar a situação do Brasil.

É este sentimento e esta necessidade de mudança que é a essência da candidatura de João Goulart Filho à Presidência da República.

Para acompanhar João Goulart Filho nesta caminhada, a direção do Partido Pátria Livre aprovou o nome do jurista Léo Alves, fundador do Movimento Cívico Nacional (MCN).

Léo Alves foi procurador federal e consultor do Congresso Nacional. Atualmente, é professor da Universidade Católica de Brasília, professor-visitante de escolas de Governo, Escolas de Magistratura, Escolas de Contas e Academias de Polícia em 21 Estados. Casado com Ana Cácia Freire da Silva Alves, é autor de 45 livros, conferencista com trabalhos na América do Sul, Europa e África.

VEJA TAMBÉM
Igreja Quadrangular aposta na pré-candidatura de Wagner Enoque para deputado estadual