Da Redação JM Notícia

A greve dos Correios no Tocantins durou menos de 24 horas, pois o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu sobre uma ação a respeito do plano de saúde dos funcionários, uma das principais pautas da greve geral.

O TST decidiu permitir que os Correios implantassem a cobrança de mensalidade mas num percentual menor que o previsto. A decisão, porém, adiou a retirada dos pais e mães dos beneficiários do programa.

Durante a greve no Tocantins, 12 agências ficaram fechadas durante o dia e o atendimento ficou prejudicado nas cidades de Ananás, Angico, Brejinho de Nazaré, Centenário, Cristalândia, Fortaleza do Tabocão, Marianópolis, Piraquê, Pium, Recursolândia, Santa Maria do Tocantins e São Bento do Tocantins.

Em outras cidades, como Palmas, não teve greve, logo, as agências funcionaram normalmente. Não apenas no Tocantins, mas também em vários lugares do país poucos funcionários aderiram a greve e, por isso, os Correios funcionam com 87,15% de seus profissionais trabalhando.