Da Redação JM Notícia

Segundo o jornal O Globo, a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) uma investigação mais profunda contra o pastor Silas Malafaia, por conta dos recursos “vultosos” que o líder religioso teria recebido de um dos principais investigados da Operação Timóteo.

Em 2016 o nome do pastor presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo foi citado na operação que investiga um suposto esquema de corrupção nas cobranças de royalties da exploração mineral.

Malafaia teria recebido uma oferta de R$ 100 mil de um advogado de Curitiba que está sendo investigado no caso. O réu, inclusive, já justificou a entrega dos valores ao pastor que foi inocentado no ano passado.

A defesa de Malafaia quer o arquivamento das acusações, mas o vice-procurador-geral da República, Luciano Maia, pediu que o religioso seja investigado.

Pelo Twitter, Malafaia avisou que dará uma resposta ao “jornalismo bandido” de O Globo, dizendo que se trata de uma campanha que visa denegri-lo por conta de seus posicionamentos políticos.