Da Redação JM Notícia 

Fabrício Alvarado e Carlos Alvarado possuem o mesmo sobrenome, mas não possuem ligação de parentesco

Aconteceu neste domingo (1°) o segundo turno das eleições presidenciais na Costa Rica onde se enfrentaram o candidato governista de esquerda, Carlos Alvarado do Partido Ação Cidadã (PAC), e o pastor Fabricio Alvarado do partido Restauração Nacional (RN).

O resultado anunciado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da Costa Rica foi que o candidato de esquerda venceu, com 60,66% dos votos após a apuração de 90,62% das mesas de votação.

Essa foi a primeira vez que a discussão política naquele país girou em volta de assuntos morais e de direitos humanos, colocando de um lado um partido progressista versos um partido conservador.

A candidatura de Fabricio Alvarado foi fruto da união de igrejas neopentecostais que tiveram um aumento no número de fiéis na Costa Rica nas últimas década e fundaram o partido de Restauração Nacional.

Ao contrário do candidato evangélico, o presidente eleito da Costa Rica defende o casamento gay, o Estado laico e uma agenda de direitos humanos.