Da Redação JM Notícia

Amastha se alinha à “velha política”, pede Lula Livre e decepciona público – Foto: Redes sociais

Neste domingo (22) o ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), confirmou sua candidatura ao cargo de governador do Tocantins durante evento que aconteceu no Espaço Cultural que foi lotado por militantes do PSB, PT e o PCdoB, partidos ambos de esquerda,  e que defendem valores contrários à família tradicional.

Amastha que tanto combateu a “velha política”, como ele se referia sobre alguns políticos e partidos, se alinhou ao Partido dos Trabalhadores, alvo de várias denúncias por corrupção nos últimos anos, sendo que o seu fundador, o ex-presidente Lula, se encontra preso, condenado há mais de 12 anos de prisão.

Com o PT de vice (Célio Moura), Amastha perdeu o discurso e os adversários encontraram um alvo fácil para disparar as artilharias contra o colombiano nesta eleição suplementar.

REPERCUSSÃO NEGATIVA

As fotos de Amastha com a bandeira pedindo “Lula Livre” e a parceria com os partidos de esquerda, da qual o PSB faz parte, decepcionou centenas de seguidores do ex-prefeito que fizeram questão de deixar mensagens nas redes sociais criticando a parceria entre os partidos, principalmente se referindo ao PT do ex-presidente Lula.

VEJA TAMBÉM
Em Brasília, Felipe Rocha participa da reunião da Executiva Nacional do PSB

Entre as mensagens deixadas no Facebook lemos coisas do tipo: “Bola fora!”, “Perdeu meu voto”, “PT? Ficou feio na foto, creio que precisamos de esclarecimentos”, entre outros. Ainda que tenha apoio de alguns, parte considerável dos seguidores de Amastha desaprovaram a chapa.