Da Redação JM Notícia

Após onda de protestos, Amastha pode declinar do PT

O candidato a governador Carlos Amastha (PSB) pode abrir mão do Partido dos Trabalhadores (PT) após a onda de indignação de seguidores de Amastha que tomou conta do Estado nas últimas 24 horas, após o PT indicar  o advogado Célio Moura na chapa do socialista.

Com a possível mudança, o PT pode cair no colo da senadora Kátia Abreu (PDT), candidato a governadora. O suplente de Senador Donizete Nogueira, afirmou à imprensa, que o PT do Tocantins descumpriu orientação da Nacional, que era a de coligar com a senadora Kátia Abreu.

” Nós entramos com um recurso e a Direção Nacional usou uma resolução que determina que a posição do partido em eleições estaduais seja discutida com a Nacional”, disse Nogueira.

Vereador Wagner Enoque

Quem está sendo cotado para ocupar o cargo deixado pelo PT é o vereador de Araguaína, Wagner Enoque (PSB). Ele é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular.

VELHA POLÍTICA

Uma das fortes marcas de Amastha  que ficou conhecida no Estado, foi o combateu à “velha política”, como ele se referia sobre alguns políticos e partidos. Com o alinhamento ao PT, na prática, Amastha perdeu o discurso.

COMPARTILHAR