Da Redação JM Notícia

O prefeito de Dianópolis, Padre Gleibson, resolveu deixar o PSB após a aliança feita entre o ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha, com o Partido dos Trabalhadores para a eleição suplementar que acontece em junho.

O PT é o maior adversário de Gleibson na cidade, fator determinante para que o prefeito não apenas retirasse o apoio à eleição de Amastha como governador, mas também para que ele deixasse o partido.

Ao JM Notícia o prefeito de Dianópolis confirmou que deixou o PSB e que não apoiará Amastha ao Governo do Tocantins. Além dele, a vice-prefeita Francisca Ribeiro também está deixando a sigla.

Essa é a primeira reação política negativa que acontece após Amastha anunciar que o advogado Célio Moura, do PT, será vice de sua chapa para o mandato tampão. Mas pelas redes sociais o candidato do PSB tem enfrentado diversas críticas, muitos de seus eleitores não ficaram satisfeitos com essa aproximação com o Partido dos Trabalhadores e com o Partido Comunista do Brasil.