Da Redação JM Notícia

O vereador Diogo Fernandes (PSD) lamentou nesta terça-feira (15) saber que a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) vetou o projeto de sua autoria que impedia as empresas de água e energia elétrica de cobrar a taxa de religamento dos consumidores que tiveram o serviço cortado por falta de pagamento.

“Hoje estou entristecido com a postura da prefeita Cinthia por ter vetado um projeto de lei de minha autoria que apresentamos a alguns meses atrás, que proibia a taxa de religação cobrada por parte das concessionárias de água e energia elétrica”, declarou.

Na visão de Fernandes a cobrança dessa taxa é “um absurdo”, pois os consumidores já pagam multas e juros ao quitarem as contas em atraso. “Se ele paga juros e multas, para que mais uma taxa? Essa taxa é apenas um adicional que as empresas Energisa e BRK inventam para tomar o dinheiro do povo tocantinense”, declarou.

O projeto de Diogo Fernandes, aprovado na Câmara, foi elogiado pelos palmenses, mas com o veto da prefeita a população pode não se beneficiar do fim da taxa de religação.

VEJA TAMBÉM
Ministros do TSE ministram palestra nesta quarta-feira (20), em Palmas

Para impedir que isto aconteça, o vereador pediu ajuda da Câmara para que possam ter votos suficientes para derrubar o veto e assim garantir que a lei entre em vigor e venha a atender os anseios da população.