Da Redação JM Notícia

Coordenador CBF Edu Gaspar e Tite (Foto: Lucas Figueiredo / Mowa Press)

O coordenador da CBF, Edu Gaspar, manteve a decisão da entidade que proíbe cultos religiosos dentro da concentração da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. A decisão está ativa desde 2015, quando depois de um amistoso nos Estados Unidos, um pastor conseguiu se encontrar com vários atletas dentro do hotel sem autorização.

O desconforto que a situação gerou para a comissão técnica levou a CBF a exigir de Dunga, então treinador da Seleção, uma atitude mais rígida para impedir que os jogadores criassem grupos com a participação de líderes religiosos.

Tite manterá a decisão da CBF e dentro da concentração ocorrerão apenas atividades como as palestras do próprio treinador e a exibição de vídeos dos adversários para que os atletas entendam como agir.

Apenas nos horários de folga eles poderão fazer o que quiserem, mas a entrada de lideranças religiosas está proibida.