Da Redação JM Notícia

A demora no diagnóstico é o principal problema pois atrasa o início do tratamento (Foto: Pixabay)

O Conselho Regional de Medicina divulgou um levantamento onde é possível constatar que o câncer é a principal causa de mortes em 11 cidades do Tocantins.

Em Ipueiras, na região central do estado, a doença foi a causa de 36% das mortes em 2016. Em Divinópolis e Crixás, o câncer foi responsável por 33%. A lista é composta ainda por São Salvador do Tocantins (29%), Aragominas (25%), Silvanópolis (23%), Caseara (25%), Conceição do Tocantins (22%), Maurilândia do Tocantins (25%), Chapada da Natividade (19%) e Itaporã do Tocantins (23%).

Segundo a avaliação dos pesquisadores, a demora no diagnóstico é a principal problema na hora de buscar tratamentos efetivos contra a doença. “É um número muito elevado de pacientes que morrem, às vezes até sem tratamento. Se já iniciou o sintoma, é porque o paciente já está sofrendo a doença. Até conseguir os exames que confirmem, ele já perdeu o tempo de tratamento”, diz a presidente do CRM-TO, Jussara Martins Oliveira.

O Instituto Nacional do Câncer estima que este ano haverá mais 2,7 mil casos confirmados da doença entre os moradores do Tocantins.