Da Redação JM Notícia

Nas últimas 48 horas o combate entre as tropas sírias e os terroristas do Estado Islâmico resultaram em 39 mortes, sendo 24 soldados governamentais e 15 combatentes do grupo jihadista.

As informações foram divulgadas nesta terça-feira (19) pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos, sediado na Europa. Segundo a ONG, os combatentes fazem parte de uma campanha militar governamental para recuperar áreas desérticas controladas pelo EI nas imediações das bases militares de T2, em Deir ez-Zor, e T3, em Homs.

Essas ofensivas governamentais ocorrem em paralelo a operação militar das Forças da Síria Democrática, um grupo de milícias lideradas por curdos, contra o EI na província da Al Hasakah.

Em 2014 o Estado Islâmico tomou a maior parte dos territórios sírios para proclamar um califado, mas nos últimos meses perdeu a maior parte dos territórios e foi reduzindo sua força militar não apenas na Síria, mas também no Iraque.