Da Redação JM Notícia

Membros da Executiva estadual do PSB Tocantins estiveram reunidos nesta quarta-feira (18), em Palmas, para tratar de assuntos relacionados à eleição de outubro. Entre os assuntos debatidos, está o recebimento de novas siglas para formar uma chapa de apoio à candidatura de Carlos Amastha ao governo do Estado.

O comunicado enviado pelo partido diz que estão “abertas as portas para novas composições partidárias”, mas que as siglas (PT, PcdoB, Podemos e PTB) que o apoiaram na eleição suplementar terão prioridade.

“Os companheiros que estiveram e estão conosco são valorosos. Queremos e iremos adicionar ao grupo novos companheiros, com ideais e projetos voltados à recuperação e praticamente reconstrução do Tocantins, o que é uma necessidade urgente do Estado e imprescindível para os tocantinenses”, afirmou Amastha, presidente regional do PSB.

Nos bastidores especula-se que o PSB já conseguiu apoio do PR, do senador Vicentinho Alves que não disputará mais o Governo, e também do MDB de Marcelo Miranda, governador cassado e que foi muito criticado por Amastha durante a campanha eleitoral do mandato-tampão.

VEJA TAMBÉM
Eleições 2018: MDB vai conversar com Amastha, Carlesse e Márlon

O PSB não informa quais são os partidos políticos que estão se aproximando, mas diz que “as articulações e discussões com outros partidos e dirigentes estão sendo intensificadas e as definições vão ocorrer nos próximos dias”.

Para conseguir formar uma chapa, Amastha pretende reunir apenas quem confia no seu projeto para o Estado e se proponha a “manter sua essência”.

“Disso não abrimos mão porque queremos debater ações para devolver ao Tocantins a segurança jurídica, credibilidade perante ao país, aos investidores, propiciar o atendimento digno do Estado aos cidadãos e implementar iniciativas que transformem as potencialidades em melhoria na vida das pessoas”, complementou o ex-prefeito de Palmas.

Pré-candidaturas

Durante o encontro também houve a confirmação das pré-candidaturas de Alan Barbiero ao Senado, do vereador Tiago Andrino a deputado federal, de Ricardo Ayres na busca pela reeleição na Assembleia Legislativa, entre outros nomes.