Da Redação JM Notícia

O vereador Folha Filho (PSD), presidente da Câmara Municipal de Palmas, foi recebido com aplausos ao retomar os trabalhos da Casa nesta quinta-feira (9) pela manhã.

Folha ficou dois dias preso por conta do mandato de prisão expedido contra ele pelo avançar das investigações da Operação Jogo Limpo, que investiga o desvio de R$ 7 milhões da Prefeitura de Palmas por meio de Fundesporte.

Acusado de ter recebido R$ 10 mil de uma das empresas fantasmas envolvida no esquema, o parlamentar citou que gere um orçamento de R$ 40 milhões na Câmara e que conseguiu economizar, devolvendo R$ 1 milhão no final do ano passado. “Será que eu iria envolver e derrubar toda minha história por R$ 10 mil?”, questionou.

Na tribuna, Folha Filho se declarou inocente e se apresentou como pré-candidato a deputado estadual, dizendo ao vereador Léo Barbosa, vice-presidente da Casa, que pretende trabalhar com ele na Assembleia Legislativa no ano que vem.

VEJA TAMBÉM
PT lança pré-candidatura de Paulo Mourão ao Governo do Estado

“Eu tenho uma missão aqui na terra dada por Deus e que me fez forte esses dias”, declarou o parlamentar ao comentar sobre a prisão. “Sairei desse processo mais fortalecido do que entrei”, completou.